veja abaixo o passo a passo da cidadania italiana!

Converse com seus familiares mais antigos e busque todas as informações e documentos, pois poderão trazer pistas dessa origem.

Comece por você até chegar no familiar italiano (ascendente). Quanto mais informações você tiver de cada pessoa na árvore, mais fácil será o início do seu processo. Busque datas e locais de nascimento, casamento e óbito e junte todas as certidões que tiver.

Você deverá ter a certidão original do seu ascendente italiano (nascimento e casamento) – obtida diretamente nos Comuni (prefeituras). Também deverá juntar as certidões originais de nascimento, casamento e óbito, em formato “Inteiro Teor”, de todas as pessoas da árvore.

Esta certidão é necessária para comprovar que o familiar italiano (o antenato) não foi naturalizado brasileiro. Na consulta, é possível incluir as variações do nome e sobrenome do antenato. Caso ele tenha se naturalizado, verifique se a data de nascimento dos filhos do antenato antecede a data da naturalização. Se sim, o processo poderá seguir normalmente. Caso contrário, a família perde o direito transmitido por este antenato.

Processo Administrativo

– no Brasil, via Consulado da Itália – tempo do processo depende do consulado de cada Estado.

– na Itália, via Comune (prefeitura) – tempo médio de 3 a 6 meses, tendo que permanecer algum período em residência na Itália

Processo Judicial via Tribunal de Roma

– Cidadania via materna: nos casos onde na linha de transmissão da cidadania italiana houver uma mulher e seus filhos tiveram nascido ANTES de 01/01/1948.

– Fila do Consulado no Brasil: se o requerente estiver há mais de 730 dias (prazo legal) na fila do pedido de agendamento no Consulado Italiano, poderá entrar com processo judicial.

Em ambas situações via judicial, o prazo estimado é de até 2 anos e não há necessidade de viajar ou residir na Itália.

Esta é uma etapa fundamental do processo. É necessário analisar todos os nomes e sobrenomes a partir da certidão de nascimento do italiano, bem como datas. Caso haja alguma inconsistência, deverá ser corrigida antes de traduzir os documentos.

Caso seja identificada alguma inconsistência, as certidões deverão ser corrigidas via cartório ou advogado. É fundamental ter a certidão do antenato (ascendente italiano) apostilada na Itália e com prazo válido, para que as correções sejam realizadas.

Só é válida a tradução pública juramentada, que é feita por profissional qualificado e matriculado na JUCESP – Junta Comercial do Estado de São Paulo.

A Apostila de Haia é uma autenticação emitida em cartório, nos termos da Convenção de Haia, que garante a procedência e validade de um documento público nacional e permite o reconhecimento mútuo desse documento entre os países signatários. Todos os documentos em português e as versões traduzidas deverão ser apostilados.

E você pode iniciar seu processo (seja administrativo ou judicial). Importante: os documentos brasileiros têm validade de 6 meses a 1 ano após sua emissão. Considere esse prazo antes de iniciar seu processo para garantir um melhor planejamento e evitar transtornos.

vamos conversar mais sobre suas necessidades?

Preencha o formulário ao lado e em breve retornaremos.
Teremos muito orgulho em fazer parte da sua história!